Escova e dentífrico são essenciais no que toca à higiene oral. Mas está na hora de acrescentar um aliado da sua boca e dentes ao armário da casa de banho: o elixir.

Solução oral antissética, de sabor fresco, o também chamado colutório ajuda a combater as bactérias e os restos de alimentos que insistem em permanecer entre os dentes mesmo depois do uso do fio dentário. O elixir é assim uma poderosa arma contra a formação de cáries e o aparecimento de doenças das gengivas.

Pode ainda encontrar produtos específicos para outras condições, entre as quais a sensibilidade dentária, que atuam no interior do dente, proporcionando proteção e alívio em torno do nervo. Outra das funções do elixir é o combate ao mau hálito, situação muito desagradável provocada por diversos fatores, como uma alimentação incorreta ou o consumo de produtos de tabaco.

O elixir perfeito

Dada a abundância de produtos disponíveis pode não ser fácil escolher o ideal para si. Se tiver dúvidas nada como pedir conselho ao seu dentista, mas antes disso tenha em conta os seguintes fatores:

  • Sabor. Escolha um elixir com um sabor que lhe agrade, ou arrisca-se a deixá-lo esquecido nos confins do armário da casa de banho. Existem inúmeros sabores; é uma questão de experimentar e escolher o preferido.
  • Teor alcoólico. Um dos principais ingredientes dos elixires é o álcool, havendo mesmo marcas que contêm até 75% na sua composição. Pode, porém, optar por produtos sem álcool, que se tornam mais seguros no caso de ter crianças em casa.
  • Ação. Placa bacteriana, cárie, gengivite, mau hálito, muitas são as ações específicas dos elixires. É só escolher.
  • Boca sensível. Os elixires podem ser agressivos para algumas pessoas. Se tiver, por exemplo, sensibilidade dentária compre um produto indicado para essa condição.

Como usar

  • O elixir deve ser utilizado duas vezes por dia, de preferência de manhã e antes de dormir. Se o fizer apenas uma, opte pela noite para deixar o produto atuar durante mais tempo.
  • Use o elixir logo após a lavagem dos dentes e da passagem do fio dentário. Evite comer e voltar a lavar os dentes na meia hora seguinte para que não se perca o efeito.
  • Siga sempre a quantidade recomendada na embalagem, recorrendo ao doseador ou ao copo. Leia bem as instruções e verifique se o elixir deve ou não ser diluído em água.
  • De modo geral, o elixir deve ser bochechado durante 30 segundos a um minuto. Veja o que diz a bula.
  • No final, deite fora o líquido e não passe a boca por água.
  • Os elixires com álcool não devem ser utilizados por crianças nem por mulheres grávidas ou a amamentar.
  • Não compre grandes quantidades; os elixires perdem força e eficácia com o tempo.
  • Engolir acidentalmente pequenas quantidades de elixir não tem consequências graves, podendo deixar a pessoa indisposta ou com diarreia por um curto período de tempo. Já quantidades grandes acarreta perigos, sobretudo em crianças. Os sintomas de intoxicação incluem tonturas, sonolência, dificuldades respiratórias e até estados de coma, implicando a imediata ida à urgência hospitalar.