Fonte de elementos vitais, a água do mar contém 92 dos 120 oligoelementos conhecidos, como o magnésio, o iodo, o lítio, o zinco, o cobre ou o cálcio. É por isso usada com fins medicinais há milhares de anos, sendo a base da chamada talassoterapia, que conjuga os benefícios da água com os da lama e das algas.

Nada melhor do que um passeio à beira-mar para restabelecer o equilíbrio, combater o stress e ganhar novo ânimo. E o aparelho respiratório é também um dos que mais tem a ganhar.

Sabia que o embate das ondas na costa e a ação dos ventos marítimos cria nuvens de minúsculas partículas de água do mar que agem como verdadeiros aerossóis. Tire partido deste fenómeno e quando perto do mar respire pausadamente, fazendo inspirações profundas.

Outra forma de desfrutar dos benefícios da água do mar é através dos tratamentos disponíveis em estâncias termais ou spa’s que, sob orientação médica, fazem maravilhas a doenças do foro respiratório como a sinusite, a asma, a bronquite crónica e as alergias.

E até em casa é possível ganhar com as propriedades da água do mar, sobretudo nesta altura do ano em que o nariz tende a entupir. Basta recorrer às soluções disponíveis no mercado, que ajudam a descongestionar as fossas nasais, tornando o muco mais fluído e favorecendo as vias respiratórias.

Quer na praia ou no spa, a água do mar favorece ainda o relaxamento, sendo um poderoso auxiliar contra as depressões, insónias, fadiga e debilidade física. A este benefício junta-se o efeito analgésico, com maior incidência em dores crónicas ou agudas na coluna vertebral e extremidades.

A pele também tem a ganhar com uma sessão de talassoterapia ou uma ida à praia, nomeadamente em caso de psoríase, lúpus e acne, devido ao efeito desinfetante da água do mar.

Os minerais contidos na água do mar, entre os quais o iodo, estimulam a tiroide, ajudando assim à regulação do metabolismo e tendo um efeito benéfico na circulação sanguínea.