Infeções virais, como a gripe, a laringite e a constipação, estão entre as principais causas da irritação na garganta. Mas esta condição dolorosa e incómoda pode ter ainda origem na exposição a substâncias irritantes como poluentes atmosféricos e o fumo do tabaco.

É fundamental encontrar a causa para combater a garganta irritada, mas alguns gestos podem ajudar ao alívio imediato.

·Ingestão de líquidos - Quando seca e sem muco suficiente à lubrificação, a garganta tende a ficar dorida e irritada. Logo, é vital ingerir entre 1,5 a 2 litros de água diários, sobretudo em caso de constipação ou febre de modo a compensar a perda de fluidos que se dá com a transpiração, os espirros e o corrimento nasal.

·Aumentar a produção de saliva - A saliva é importante na lubrificação da garganta e pode ser aumentada através da toma de pastilhas ou rebuçados para chupar, sendo que alguns agem mesmo como analgésicos locais.

·Evitar o refluxo - O refluxo ácido do estômago é um dos fatores de irritação da garganta. Tido como silencioso, uma vez que passa despercebido, pode ser evitado com alguns cuidados alimentares. Assim, reduza o consumo de citrinos, ananás, tomate, condimentos picantes, gorduras saturadas e chocolate. Aplique a mesma regra a bebidas gaseificadas, álcool ou cafeína. Evite ainda a ingestão de alimentos duas horas antes de dormir.

·Receitas caseiras - Um chá quente de limão com mel e gengibre, duas vezes por dia, pode fazer maravilhas pela garganta irritada. Tudo graças às suas propriedades antibacterianas e vitamina C, que fortalece as defesas do organismo. Outra alternativa é o chá de malva, sálvia ou alteia, que funciona como anti-inflamatório e lubrifica a garganta. Se for mais prático, existem no mercado rebuçados/pastilhas com estas propriedades. Experimente ainda gargarejar com água morna e sal para eliminar os microrganismos.

·Não fumar - Se ainda não arranjou um motivo para deixar os cigarros, a garganta irritada pode ser um deles. O fumo é um grande agente irritante, podendo para além disso provocar lesões graves nas cordas vocais.