A escovagem não é suficiente para eliminar a placa bacteriana e os restos alimentares que se acumulam sob a linha da gengiva e entre os dentes, e que são os grandes causadores da doença gengival, uma das causas da sensibilidade dentária.

É por isso necessário recorrer ao fio dentário, um auxiliar muitas vezes esquecido no armário da casa de banho, mas que deve ser usado todos os dias. Saiba como fazê-lo.

• Existem dois tipos de fio dentário: de nylon e de PTFE. O primeiro está disponível com e sem cera e em vários sabores. Sendo composto por várias fiadas, é mais suscetível de partir. Já o de PTFE desliza com maior suavidade entre os dentes e é mais resistente.

• Corte um pedaço de fio de cerca de 45 centímetros de comprimento e enrole a maior parte nos dois dedos médios. Deixe aproximadamente 4 centímetros para trabalhar.

• Segure o fio com o polegar e o indicador de cada mão e puxe firmemente para poder inseri-lo entre os dentes.

• Deslize o fio suavemente para cima e para baixo e no espaço entre os dentes.

• Faça uma volta do fio na base do dente, de modo a que atinja a zona inferior da linha gengival. Evite movimentos repentinos nem force para não cortar o fio ou magoar a gengiva.

• Use partes limpas do fio em cada dente.

• Remova o fio com os mesmos movimentos para a frente e para trás, enquanto o afasta do dente.