De acordo com algumas pesquisas, os diabéticos estão entre os grupos de risco no que toca tanto à gengivite como à periodontite. Tal sucede porque estes pacientes são geralmente mais suscetíveis às infeções bacterianas e apresentam uma diminuição na capacidade de combater os microrganismos que invadem o tecido gengival.

Outros estudos apontam mesmo para a existência de uma relação bidirecional entre doenças gengivais e a diabetes. Assim, para além de os diabéticos estarem mais sujeitos a doenças das gengivas, estas podem também interferir nos níveis de açúcar no sangue e agravar a diabetes.

Prevenção

É importante, desde logo, controlar o nível de glicose no sangue. Para além do mais, há que ter os cuidados comuns a qualquer indivíduo no que à saúde oral diz respeito, como a manutenção de uma higiene adequada, fazer uma alimentação equilibrada e consultar o dentista pelo menos duas vezes por ano.

Como a diabetes propicia ainda as infeções por fungos, mantenha a doença controlada, evite fumar e se usar prótese, remova-a e limpe-a diariamente.

Ida ao dentista

Os diabéticos precisam de cuidados especiais e o dentista está pronto a ajudar. Mantenha-o informado sobre qualquer alteração no seu estado de saúde e acerca de medicamentos que esteja a tomar. Fora uma emergência, nunca se submeta a um procedimento dentário em caso de descontrolo do nível de açúcar no sangue.