A asma é uma doença inflamatória crónica das vias aéreas, que se manifesta através de sintomas respiratórios recorrentes, entre os quais a falta de ar, pressão no tórax e tosse. Uma das condições mais prevalentes ao nível mundial, estima-se que atinja cerca de um milhão de portugueses.

Com grande impacto na qualidade de vida, a asma está entre as doenças que deve o seu crescimento às alterações ambientais e no estilo de vida nas sociedades ocidentais. Mas nem tudo está perdido. Uma alimentação regrada à base dos nutrientes certos pode ajudar tanto a tratar como a prevenir.

Vitamina D

O aumento da massa muscular nos brônquios, e a consequente maior contração e dificuldade respiratória podem ser prevenidos com o consumo de vitamina D. Encontra-a na gema de ovo, fígado, manteiga e em alguns peixes como a cavala, o salmão e o arenque. É comum os asmáticos terem carência desta vitamina devido ao tratamento com corticoides. Nestes casos, recomenda-se o recurso a suplementos, mas sempre sob supervisão médica.

Magnésio

Este nutriente favorece o relaxamento muscular durante as crises de asma. Ao ingeri-lo estará a facilitar a dilatação dos brônquios, melhorando a respiração e as funções pulmonares. Logo, não se esqueça de incluir oleaginosas, leguminosas, cereais integrais, frutos do mar e vegetais na sua dieta. O magnésio é ainda usado, em forma medicamentosa, como complemento da terapêutica.

Vitamina A

Para além de fortalecer o sistema imunitário, esta vitamina ajuda ao crescimento e regeneração das células e tecidos do sistema respiratório. Favorece a função pulmonar, deixando-o menos sujeito a infeções, através da produção de muco. As suas principais fontes são o fígado, ovo, manteiga, talos de verduras e legumes amarelos e vermelhos, como a cenoura.

Vitamina C

Se a vida lhe deu limões, use-os na sua alimentação. Tal como a laranja e o kiwi, este é um dos frutos ricos em vitamina D, nutriente oxidante, que fortalece as defesas pulmonares, atenuando ainda a inflamação e a libertação da histamina, substância vasodilatadora responsável pelas crises asmáticas.

Selénio

Outro poderoso antioxidante, o selénio ajuda a combater os radicais livres produzidos durante a inflamação, evitando assim quebras bruscas na imunidade durante os episódios de asma. Junte-o ao menu através de oleaginosas e cereais integrais.

Vitamina E

Um nutriente oxidante a ter em conta durante as crises de asma. Encontra-o no gérmen de trigo, óleos vegetais, gema de ovo e vegetais folhosos.

Ómega-3

A ingestão de ómega-3 vai inibir a produção de prostaglandinas, uma substância broncocontrutora associada a alergias respiratórias, combatendo assim inflamações e melhorando a função respiratória. Peixes de água fria, linhaça e gérmen de trigo são alguns dos alimentos ricos neste aliado contra a asma.