Se sofre de herpes labial, é possível que tenha mais episódios durante o período de gestação. Tal sucede porque o sistema imunitário está mais enfraquecido, potenciando assim o aparecimento da infeção.

O perigo do herpes genital

Mas não se alarme. O herpes labial não prejudica a sua saúde nem é contagioso para o feto. Mesmo assim, é fundamental que o trate atempadamente de modo a não passar para a zona íntima.

O herpes genital, esse sim poderá contaminar o bebé e provocar mesmo aborto, atraso no crescimento do bebé ou diversas malformações. Mesmo assim, muitas são as mulheres com herpes genital que têm bebés saudáveis, sobretudo as que já desenvolveram anticorpos.

Medicamentos e amamentação

A gravidez não interfere com o tratamento habitual à base de pomadas ou medicamentos antivirais orais, mas deve sempre consultar o obstetra pois existem várias opiniões acerca dos mais eficazes e inócuos tanto durante a gestação como na fase de amamentação.

Tenha atenção à fase após o parto. Se estiver com uma ferida de herpes, evite beijar o bebé e lave sempre as mãos antes de lhe tocar para não transmitir o vírus. Aconselha-se ainda o uso de adesivos, de modo a evitar o contágio acidental.

Pode também ficar descansada quanto à amamentação. O herpes labial não se transmite através do leite, mas é importante que siga as regras de higiene indicadas acima para evitar o contágio.