Nada se consegue sem esforço, e tantas vezes sem dor. E a corrida não foge à regra. Quer tenha aderido ao running de olhos postos em recordes ou apenas para relaxar e perder aqueles quilinhos a mais, tem de estar preparado para o aparecimento de dor.

As causas da dor durante a corrida são das mais diversas, consoante o local que atinge. Nestas situações, a primeira coisa a fazer é parar. Descansar, colocar gelo, alongar e recorrer a terapêutica indicada - pomadas anti-inflamatórias ou emplastros a pensar nos desportistas - são os gestos a ter em conta.

“Dor de burro”

A dor no baço, que todos conhecemos como “dor de burro” é uma pontada sentida de lado, logo abaixo das costelas e comum durante o exercício. De modo geral, deve-se à respiração incorreta com menor consumo de oxigénio, provocando espasmos no diafragma. Pode também ser causada pela contração do fígado ou baço ou quando se tem o estômago cheio, o que também pressiona o diafragma.

Canelite

A dor na canela é, geralmente, consequência da inflamação do osso da canela ou dos tendões e músculos à sua volta, a chamada canelite. Ocorre principalmente quando as pernas são exercitadas em demasia ou se pisa de forma incorreta.

Entorse

Durante a corrida também é habitual surgir dor no tornozelo, calcanhar ou pé, devido a uma entorse. Tal ocorre ao haver uma distensão excessiva dos ligamentos causada por traumatismos, movimentos bruscos ou má colocação do pé, bem como ao tropeçar. A dor é muito intensa e imediata, impedindo que se coloque o pé no chão. Pode diminuir, mas à medida que a articulação inflama, acaba por voltar.

Distensão muscular

Esticar demasiado o músculo é meio caminho andado para uma distensão ou estiramento muscular, ou síndrome da pedrada. Na maioria das situações, dá-se quando se contrai rapidamente o músculo ou existe carga excessiva sobre os gémeos, a chamada barriga da perna. Outras causas poderão ser postura incorreta, fadiga muscular ou diminuição da amplitude de movimento.

Cãibra

Esta é mais uma das culpadas pela dor no pé ou na barriga da perna. Trata-se da contração rápida e dolorosa de um músculo, geralmente depois de um treino intenso devido à falta de água.