Nem só do pólen vive a galeria de vilões das alergias, agora que a primavera chegou. As picadas de insetos são outro perigo a ter em conta se pensa em desfrutar da vida ao ar livre.

Se moscas, mosquitos, pulgas e percevejos podem provocar reações quase sempre locais e raramente alérgicas, o mesmo não se pode dizer das abelhas e das vespas. Estas podem provocar desde simples comichão, vermelhidão e inchaço até ao grave choque anafilático, em alguns casos fatal.

Prevenir e remediar

• Não se aproxime dos enxames, que se encontram sobretudo em jardins e quintais muito floridos. Se encontrar um perto de casa, nem pense em destruí-lo. Contacte uma empresa especializada.
• Evite movimentos bruscos em espaços fechados, lembre-se que as abelhas ferram quando ameaçadas.
• Se picado, retire o ferrão com uma pinça, o mais depressa possível para diminuir a absorção do veneno pela pele.
• Lave depois a ferida com água e sabão e aplique gelo para reduzir o inchaço.
• Aplique, finalmente, um creme anti-histamínico para aliviar a comichão.
• Procure ajuda médica, caso a dor e o inchaço aumentem. Tonturas, cefaleias, náuseas, inchaço na garganta e peito são indícios de reação alérgica. Se os sentir, não perca tempo e dirija-se ao hospital mais próximo.